Salário mínimo em 2023: nova previsão pode causar surpresa

O governo publica a Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO) com uma nova previsão do salário mínimo nacional para o próximo ano.

Sabe-se que o salário mínimo é a referência para a remuneração de milhões de trabalhadores em todo o país, além de aposentados e aposentados do INSS (Instituto Nacional do Seguro Social). Ao longo do ano, o governo publica previsões do valor do piso nacional para o ano seguinte. 

Desse modo, no “Boletim Macrofiscal publicado pela Secretaria de Política Econômica (PES)”, o valor estimado para o salário mínimo de 2023 era de R$ 1.310. O valor leva em conta dados macroeconômicos, como a inflação, que deve crescer 8,1% neste ano. 

Se o valor for confirmado, o piso nacional aumentará em R$ 98 em relação ao atual, que é de R$ 1.212. No entanto, esse nível não representa um aumento real, apenas o suficiente para cobrir as perdas com a inflação.

Sabe-se que o salário mínimo é a referência para a remuneração de milhões de trabalhadores em todo o país, além de aposentados e aposentados do INSS (Instituto Nacional do Seguro Social). Ao longo do ano, o governo publica previsões do valor do piso nacional para o ano seguinte. 

 Nesse sentido, no “Boletim Macrofiscal publicado pela Secretaria de Política Econômica (PES)”, o valor estimado para o salário mínimo de 2023 era de R$ 1.310. O valor leva em conta dados macroeconômicos, como a inflação, que deve crescer 8,1% neste ano. 

Você vai gostar de ler:

Se o valor for confirmado, o piso nacional aumentará em R$ 98 em relação ao atual, que é de R$ 1.212. No entanto, esse nível não representa um aumento real, apenas o suficiente para cobrir as perdas com a inflação.

Congresso discute um valor maior ao salário mínimo

 Na última semana de junho, a Comissão Mista de Orçamento (CMO) do Senado Federal aprovou o projeto de Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO). O salário mínimo para 2023 previsto no texto é de R$ 1.294. 

Desse modo, os cálculos levam em conta uma previsão do INPC (Índice Nacional de Preços ao Consumidor) de 6,7 para 2022. Vale lembrar que isso também é apenas uma estimativa e os valores podem sofrer alterações até o ano que vem. 

Em vários cenários, não se prevê aumento real do valor mínimo, que é apenas corrigido para evitar perda de poder aquisitivo dos trabalhadores. Isso significa que os salários dos brasileiros não vão realmente aumentar devido à alta inflação.

Alguns benefícios também aumentam 

Com o reajuste do salário mínimo, aumentam também os demais benefícios do INSS, abono salarial e seguro-desemprego, cujo valor é calculado de acordo com o salário mínimo vigente. 

Dessa forma, com o aumento deste ano, o governo estima um custo adicional de R$ 40,8 bilhões no pagamento de aposentados e demais beneficiários em 2022. Para cada R$ 1 de aumento no salário mínimo, haverá um custo adicional de R$ 364,8 milhões. 

Nem todos os estados acompanham o mínimo nacional

Sabe-se que a maioria dos 26 estados e o Distrito Federal seguem o mínimo nacional como base para pagamentos a trabalhadores e servidores. No entanto, 5 estados têm suas próprias tabelas de salários mínimos, os chamados mínimos regionais. Rio Grande do Sul, Santa Catarina, Paraná, São Paulo e Rio de Janeiro têm faixas salariais diferentes da nacional.

> Assine nossa Newsletter para ler conteúdos exclusivos!

Quer receber Notícias Diárias no Telegram? Clique aqui. 

Comentários estão fechados.