Reserva de emergência: 3 dicas para saber como usar a sua

Você tem a sua reserva de emergência, mas fica na dúvida de como usar? Separamos algumas dicas para ajudar você. Confira!

Com certeza você já ouviu falar da importância de ter uma reserva de emergência, não é? Agora, a dúvida é sobre como usá-la. Afinal, o que é realmente considerado uma urgência ao ponto de mexer no dinheiro poupado.

Então, para que você não tenha mais dúvidas, separamos algumas dicas para saber como usar a sua. Confira!

O que fazer com a reserva de emergência?

A reserva de emergência é um passo muito importante para quem não quer ser pego de surpresa com uma urgência que dependa de dinheiro. Como, por exemplo, a compra de um computador caso você precise dele para trabalhar.

Agora, o que mais é “correto” fazer com a reserva para não perder dinheiro atoa? Para ajudar, separamos algumas dicas importantes para você não usá-lo de qualquer forma.

Tenha claro os seus objetivos com a reserva de emergência

Não adianta guardar dinheiro apenas por guardar, você precisa ter objetivos claros para que ele deve ser usado. Então, se você mora de aluguel, por exemplo, pode pensar em guardar, pelo menos, seis meses do valor caso algo dê errado.

Você também pode ter uma reserva de emergência para cobrir todos os seus custos. Então, some todos os seus gastos mensais e some por seis ou 12 vezes que será o valor total que você deixará guardado.

Por exemplo: Seu custo mensal é de R$3.000,00 e você quer poupar, pelo menos, seis meses desse valor, então, é preciso guardar R$18.000,00 caso você fique sem conseguir arcar com os seus custos.

Portanto, a sua reserva de emergência precisa existir para algo já determinado. Assim, você não gasta de qualquer jeito.

Reserve um valor para emergências aleatórias

Falamos acima sobre a necessidade de ter objetivos claros para o dinheiro que você vai guardar. Entretanto, você também pode definir um valor para casos extras não esperados, como o exemplo que demos mais acima, a compra de um novo computador que você não pode ficar sem.

Dificilmente alguém pensa em deixar uma reserva para esse tipo de urgência. Por isso, separar um valor para esse tipo de emergência também é importante. Entretanto, vale lembrar que deve ser uma urgência de fato e não para qualquer coisa.

Invista parte do dinheiro

Se a sua reserva de emergência já chegou ao valor desejado conforme os seus objetivos. Uma boa ideia é investir o dinheiro em algo mais arriscado. É claro que você deve estudar para não aplicar um valor sem saber o que está fazendo.

É muito importante que você mantenha o dinheiro da sua reserva num CDB, por exemplo, para que possa tirar de imediato. Afinal, se a emergência surgir e você não conseguir tirar o dinheiro de forma rápida, de nada adianta ter um valor guardado para urgência.

Agora, você já sabe o que fazer com a sua reserva de emergência e fica muito mais fácil de não gastar o seu dinheiro atoa e também não deixá-lo guardado sem finalidade alguma.

Assine nossa Newsletter para ler conteúdos exclusivos!

Quer receber Notícias Diárias no Telegram? Clique aqui.

Comentários estão fechados.