Origem do Dia dos Namorados: História e significado; Veja!

Você sabe qual a origem do Dia dos Namorados no Brasil e no mundo? Descubra a história e o significado dessa data tão romântica.

O Dia dos Namorados é uma data comemorativa que celebra o amor e a união entre os casais. Mas você sabe como surgiu essa tradição e por que ela é diferente no Brasil e no resto do mundo? Neste artigo, vamos contar um pouco da história e do significado dessa data tão especial.

A origem do Dia dos Namorados no mundo

A origem do Dia dos Namorados no mundo está ligada ao bispo Valentim, que no século III, sob o império romano, realizava casamentos clandestinamente, pois o imperador Cláudio II tinha proibido a prática porque achava que os soldados seriam mais eficientes se estivessem solteiros.

Valentim, porém, defendia que o casamento era parte do plano de Deus e dava sentido ao mundo.

Por isso, ele passou a quebrar a lei e organizar cerimônias em segredo. Por desobedecer ao imperador, ele foi condenado à morte e executado no dia 14 de fevereiro do ano 270.

Antes de morrer, Valentim teria se apaixonado pela filha cega de um carcereiro e milagrosamente devolvido a visão a ela. Ele também teria escrito uma carta de amor para ela, assinando como “seu Valentim”.

Esses fatos contribuíram para que ele fosse considerado o padroeiro dos namorados e dos apaixonados.

No século V, o papa Gelásio I declarou o dia 14 de fevereiro como o dia oficial de São Valentim, dando origem ao Valentine’s Day (Dia de São Valentim), que é comemorado em vários países do mundo, especialmente nos Estados Unidos e na Europa.

A origem do Dia dos Namorados no Brasil

No Brasil, o Dia dos Namorados é comemorado em 12 de junho desde 1948. E o motivo é exclusivamente comercial. A ideia de estabelecer a data veio do publicitário João Doria, pai do governador de São Paulo João Doria Jr.

Dono da agência Standart Propaganda, ele foi contratado pela loja Exposição Clipper com o objetivo de melhorar o resultado das vendas em junho, que sempre eram muito fracas.

Inspirado pelo sucesso do Dia das Mães, Doria instituiu outra data para trocar presentes no ano: o Dia dos Namorados. Junho foi escolhido porque era justamente o mês de desaquecimento das vendas.

Sendo assim, o dia 12 foi escolhido por ser véspera da celebração de Santo Antônio, que já era famoso no Brasil por ser o santo casamenteiro.

Doria criou a primeira propaganda que instituiria a data no país, com slogans como “Não é só com beijos que se prova o amor!” e “Não se esqueçam: amor com amor se paga”. A propaganda foi julgada a melhor do ano pela Associação Paulista de Propaganda à época.

A data começou a “pegar” no Brasil no ano seguinte, quando mais regiões começaram a aderir – posteriormente, a comemoração se tornou nacional.

Atualmente, o Dia dos Namorados já é a terceira melhor data para o comércio no país – atrás apenas do Natal e do Dia das Mães.

O significado do Dia dos Namorados

Independente da origem histórica ou comercial, o Dia dos Namorados é uma data que simboliza o amor e a cumplicidade entre os casais. É uma oportunidade de demonstrar os sentimentos e fortalecer os laços afetivos.

Também é uma forma de valorizar a pessoa amada e compartilhar momentos especiais.

O Dia dos Namorados pode ser celebrado de diversas maneiras: com presentes, cartões, flores, chocolates, jantares românticos, viagens ou simplesmente com um abraço e um beijo. O que importa é expressar o amor e o carinho que se sente pelo outro.

Igualmente, é uma data para refletir sobre o relacionamento e o que ele representa na vida de cada um. É um momento de agradecer, elogiar, pedir desculpas, perdoar, dialogar e planejar o futuro.

Trata-se de uma ocasião para renovar os votos de fidelidade, confiança, respeito e companheirismo.

A data é, enfim, um momento para celebrar o amor em todas as suas formas e intensidades. É uma data para lembrar que o amor é o sentimento mais nobre e poderoso que existe e que ele pode transformar as pessoas e o mundo.

Comentários estão fechados.