Mapa Mental: 17 Dicas que irão revolucionar seu estudo. Software grátis

Tudo sobre Mapa Mental: veja as 17 dicas que irão revolucionar seu estudo! Crie mapas mentais grátis - Super Bonus. Saiba como estudar da forma correta!

Algumas pessoas preferem ver a matéria de diversos ângulos, várias vezes. Outras gostam de ler tudo em livros e apostilas, enquanto tem gente que prefere assistir a vídeos.

Mas um dos métodos mais eficientes, que agrada diversos tipos de estudantes é, definitivamente, o mapa mental para estudo. Pensando nisso, fomos a fundo e mergulhamos de cara no mundo dos mapas mentais.

Venha saber exatamente tudo sobre Mapa Mental e aprimore seus conhecimentos com essa ferramenta totalmente eficaz que lhe trará excelentes resultados em sua preparação para passar na prova de concurso. Além disso, preparamos um Super Bonus! 

Veja as 17 Dicas para revolucionar seu estudo:

  1. O que é um mapa mental para estudo?
  2. Mapas mentais: quem inventou essa técnica de estudo?
  3. Por que usar mapas mentais?
  4. Criação fácil
  5. Praticidade
  6. Totalmente eficiente
  7. Curta duração
  8. Quando fazer o mapa mental para estudo?
  9. O que usar na confecção?
  10. Como fazer um mapa mental eficiente?
  11. Comece pelo centro
  12. Não deixe informações perdidas
  13. Seja criativo
  14. Use apenas uma palavra por linha
  15. Como usar os mapas mentais para estudar?
  16. Revise seus mapas regularmente
  17. Bônus: use um software para criar seus mapas

O que é um mapa mental para estudo?

Alguma vez você já fez um esquema com palavras-chave, pequenas frases ou imagens que partiam de um ponto central e continuavam em várias ramificações pelo papel?

Então pode ser que você já tenha criado um mapa mental em algum momento da sua vida sem nem se dar conta do que se tratava!

E não é por acaso: a técnica é bem intuitiva, principalmente para quem tem mais memória visual.

Além disso o que os mapas mentais fazem, basicamente, é transformar um monte de informações. Sabe aquelas 30 páginas de resumo que você escreveu para uma matéria em um esquema que usa cores, palavras-chave e imagens para te ajudar a memorizar o conteúdo mais facilmente e sem perder as relações entre um tópico e outro.

Por exemplo: digamos que você esteja estudando Biologia, em especial o funcionamento do corpo humano.

Por mais que cada sistema do nosso organismo seja explicado em capítulos diferentes do seu livro ou apostila, eles, sem dúvida, funcionam de forma complementar e estão inter-relacionados, certo?

Sendo assim, estudá-los de forma linear — mais ou menos como no próprio livro ou em um resumo em texto — pode fazer com que você tenha dificuldades em entender essas relações ou em memorizá-las para a prova.

Nesse caso, um mapa mental pode te ajudar ao romper com a estrutura linear do resumo. Com isso, permiti que você entenda no papel as interações entre os diferentes sistemas sem deixar de estudá-los separadamente!

Mapas mentais: quem inventou essa técnica de estudo?

Inicialmente, esse método foi sistematizado mesmo na década de 1970 pelo escritor inglês Tony Buzan, apesar de já existir.

Segundo ele, os mapas mentais são “uma técnica gráfica poderosa, que fornece uma chave universal para liberar o potencial do cérebro”, já que estimula todas as habilidades do córtex ao misturar palavras, imagens, números, lógica, ritmo, cores e noção espacial.

Pode ser que essa descrição seja um pouco exagerada, afinal, ela vem de alguém que praticamente vive da difusão dessa técnica, mas mesmo que não “libere todo o potencial do seu cérebro”. Então, não há dúvidas de que os mapas mentais são muito eficazes quando o assunto é estudar!

Ainda que um bom mapa mental para estudo possa ser usado de diversas maneiras, em qualquer etapa do seu estudo.

Ele será mais útil quando se trata de revisão – um passo tão importante e indispensável para quem quer passar em um concurso público.

Por que usar mapas mentais?

Muitas vezes, no entanto, a revisão é negligenciada pelos concurseiros por vários motivos: falta de planejamento, medo de não ter tempo para isso, falta de conhecimento de um método adequado, etc.

Portanto, o mapa mental para estudo é uma forma de resolver todos esses problemas.

Confira algumas das vantagens que ele pode trazer para sua revisão:

Criação fácil

Na maioria das vezes, produzir um resumo de uma matéria se torna uma trabalho enfadonho para quem não sabe resumir alguma coisa.

No fim das contas, você acaba apenas copiando boa parte do conteúdo, sem filtrar nada, e não presta atenção no livro que está lendo ou na aula a que está assistindo.

mapa mental para estudo é mais rápido e simples de ser produzido, sendo necessário anotar bem menos palavras e imagens.

Praticidade

Para muitas pessoas, estudar é uma atividade passiva: você só lê ou assiste a aulas.

Porém, os mapas mentais trazem atividade para os seus estudos – já que precisa entendê-lo, analisá-lo e prestar atenção de verdade para criar um.

Em suma, são essenciais. 

Totalmente eficiente

Você deve conhecer essa sensação: fazer diversos resumos complexos das matérias que estuda e, no fim das contas, não revisar nenhum desses resumos.

O mapa mental para estudo é mais curto e pode ser revisado a qualquer momento e em qualquer lugar. Portanto, indispensável em sua preparação para concursos ou até mesmo para o Enem! 

Curta duração

Enquanto um resumo é maior e precisa de mais tempo de dedicação para que você se lembre de tudo.

Um mapa mental para estudo exige poucos minutos para ser revisado – e esse tempo vai diminuindo toda vez que você o lê de novo.

Quando fazer o mapa mental para estudo?

Ainda que pareça difícil, o momento mais apropriado para fazer um mapa mental é durante uma aula – seja ela presencial ou à distância.

Isso porque você consegue captar na hora quais são as palavras mais importantes, de acordo com o que o professor ou palestrante enfatiza. Ademais, o mesmo pode ser feito enquanto você lê uma apostila, anotando as palavras-chave e os conceitos relacionados a elas.

Veja mais:

Então, quanto mais tempo passar entre a aula e a confecção do mapa mental, mais informações serão perdidas no meio do caminho. Além disso, se você é um daqueles concurseiros que gosta de anotações bem organizadas e separadas por cores, pode refazer o mapa mental para estudo em casa.

Definitivamente é excelente, bem como é mais uma oportunidade para estudar.

O que usar na confecção?

tomarposse.com Tomar Pose Concursos

Normalmente, os mapas mentais são confeccionados com papel e canetas ou lápis coloridos, que possam destacar e categorizar partes da matéria.

Primeiramente, comece com a folha na horizontal, escrevendo o tema principal no centro e puxando setas a partir dele para outros conceitos.

O mapa mental para estudo deve ser curto, para que possa ser visualizado rapidamente.

Para assuntos mais complexos, você pode fazer mais de um mapa, até que cubra todos os conceitos que precisam ser estudados.

Também é possível fazer um mapa mental com sites e aplicativos.

Vale destaca ainda, o FreeMind, o Coggle e o XMind, por exemplo, são gratuitos e ótimos para quem prefere meios tecnológicos na hora de estudar.

Como fazer um mapa mental eficiente?

Agora que você já sabe quais são as ferramentas necessárias, é hora de saber como, exatamente, começar a construir esse mapa. Confira:

Comece pelo centro

mapa mental funciona como uma árvore, se ramificando do centro para as bordas, em galhos cada vez mais finos.

No centro dessa árvore pode estar uma palavra ou uma imagem.

Não deixe informações perdidas

Conecte os primeiros ramos ao ramo central, e os ramos subsequentes aos anteriores.

A ideia do mapa mental para estudo é fazer essa relação de ideias e, por isso, nenhum conceito deve ficar solto.

Seja criativo

tomarposse.com Tomar Pose Concursos

Usar cores e linhas curvas para deixar seu mapa mais interessante é uma maneira de destacar o material, junto com desenhos e formas diferentes.

Isso faz com que o conteúdo seja fixado mais facilmente.

Se não souber fazer isso, comece colocando cada primeiro ramo do mapa mental para estudo em uma cor diferente.

Com o tempo, você vai aprender a criar as próprias categorias e diferenciações.

Use apenas uma palavra por linha

Praticamente, a ideia principal dos mapas mentais é anotar apenas palavras-chave.

Por isso, não encha sua ramificação de texto:

se você precisa escrever muito em cada uma delas, o mapa não será muito útil na hora de revisar a matéria.

Como usar os mapas mentais para estudar?

O mapa mental tem duas grandes utilidades para os estudos do concurseiro:

  1.  Estudo ativo, em que você presta atenção na matéria, extrai as informações mais importantes e as coloca no mapa mental;
  2.  Revisão.

As revisões feitas com o mapa mental podem começar com certa frequência, depois que ele é feito, e serem mais espaçadas ao longo do tempo.

Você vai perceber que, ao longo das semanas, vai precisar de cada vez menos tempo para revisá-lo. Muitas pessoas acham que o mapa mental para estudo é uma ferramenta difícil de lidar e que não serve para todas as matérias.

Quanto a essa segunda parte, de fato, algumas matérias são mais difíceis de serem colocadas nesses moldes.

No entanto, quanto mais praticar os mapas mentais, maior vai ser sua facilidade de montá-los.

Mesmo que seja difícil nas primeiras vezes, continue praticando para se aperfeiçoar e tirar o melhor proveito dessa ferramenta.

Revise seus mapas regularmente

tomarposse.com

A parte de fazer o mapa mental normalmente é muito divertida, mas o ideal é não parar depois que ele ficar pronto.

Além de ser uma oportunidade de admirar o seu trabalho, revisar os seus mapas é uma forma de chamar o conteúdo para a memória e mantê-lo fresco na cabeça até o dia da prova.

Faça uma pasta com os mapas de cada disciplina e reveja-os sempre que tiver um tempinho.

Veja mais:

Se quiser, mostre-os para outra pessoa e explique o significado de cada ramificação para relembrar e fixar ainda mais a matéria.

Ademais, se tiver se esquecido do que representa alguma palavra-chave ou ponto no seu mapa mental, não deixe de voltar às suas fontes!

Mais para o final da sua preparação, o mapa também pode servir como um diagnóstico daquilo que não ficou tão bem estudado assim.

Se você não estiver com tempo (ou vontade) para passar a tarde se divertindo com a elaboração dos seus mapas mentais.

Existem diversos mapas mentais disponíveis, eles vão desde mapas mentais para carreiras policiais.

Bônus: use um software para criar seus mapas

Existem ferramentas online para criação de mapas mentais, são softwares gratuitos e pagos, conheça alguns:

Um Software excelente para criar mapa mental é o iMindMap, um programinha gratuito, mas também há alguns outros disponíveis na web, como o iThoughts(para Mac e iOS) e o Mindjet (para Android).

Já o Mind Meister é muito conhecido e utilizado, existe a versão gratuita e paga. Um outro excelente é Mind Node, gratuito e de fácil uso. O Free Plane é um Software gratuito que você pode baixar.

Não importa se você vai fazer seus mapas mentais no tablet, no smartphone, no PC ou em uma velha e boa folha de papel. O importante é fazer e usar!

Continue  seguindo as nossas dicas para aproveitar ao máximo os benefícios dessa técnica e arrasar nos seus estudos! Se você gostou, compartilhe com seus amigos! Siga nossas redes pessoais e assina nossa news later!!

Receba novidades pelo Canal do Telegram

Veja mais:

 

Comentários estão fechados.