Golpe do Pix: entenda o que é e como se proteger

O golpe do pix tem sido aplicado em comerciantes e vendedores em gerais, que ficam sem receber pela venda. Confira como se precaver.

É bem verdade que o Pix revolucionou o setor bancário e facilitou a vida dos usuários. Com a novidade é possível fazer transferências ou pagamentos em poucos segundos sem cobrar nenhuma taxa.
Por outro lado, o número de golpes envolvendo Pix aumentou significativamente nos últimos meses.

Nesse sentido, golpistas estão buscando a tecnologia em desenvolvimento e procurando novas estratégias para enganar seus alvos. Principalmente por ser uma tecnologia nova, assim para usar da nova tecnologia requer cuidados especiais para não perder dinheiro.

Neste artigo, mostraremos os principais golpes do Pix para que você possa se manter atualizado e aprender como evitá-los.

As fraudes e golpes Pix mais comuns

Os golpes Pix mais comuns e os golpes são variados. Enquanto alguns deles são apenas adaptações de golpes antigos, outros exploram as características desse novo sistema de pagamento. Veja quais são os casos mais comuns para se proteger contra isso.

Golpe por  PIX via QR Code

No caso de um golpe aplicado a empresas, os golpistas enviam uma fatura falsa para ser pago. Os golpistas o usam para enviar um código QR Code PIX como uma opção para pagar a conta.

Para convencer as vítimas de que a conta falsa é real, os golpistas imitam a aparência de contas ou sites comerciais reais.

Além disso, eles criam emails para simular emails oficiais. E eles oferecem 5% de desconto para pagamentos com código QR. Quando a vítima abre seu aplicativo bancário, entra na opção PIX, escaneia o código QR falso do Boletos e confirma o pagamento, o golpe está completo.

PIX no WhatsApp

O golpe funciona basicamente assim: Golpistas clonam a conta do WhatsApp de alguém. Em seguida, eles começam a enviar mensagens de texto para todos os contatos para pedir um empréstimo e prometem devolver o dinheiro no dia seguinte.

Como a mensagem está chegando em nome do titular da conta do Messenger, as pessoas acreditam. Mas a conta bancária do PIX pertence a um golpista envolvido no golpe.

Descontos via PIX

Os golpistas enviam um SMS prometendo descontos em contas como celular e cartão de crédito. A mensagem solicita o pagamento via PIX para que o desconto seja concedido. Se a pessoa fizer a transferência através do PIX, o golpe está completo.

Além disso, nota-se que os golpistas usam números curtos para enviar as mensagens SMS falsas. Isso dá mais credibilidade à mensagem, pois os números abreviados são frequentemente usados ​​por companhias telefônicas ou grandes corporações.

Para participar de um grupo do WhatsApp, a pessoa deverá pagar R$1 via PIX. Após a transferência, essa pessoa se tornará um dos administradores do grupo.

A partir daí, eles devem convidar novas pessoas para participar do grupo e incentivá-las a transferir R$1 também. Isso cria um ciclo.

O fundador do grupo (golpista) acaba sendo o maior beneficiário financeiro. Quem entrar por último não pode ganhar dinheiro, pois cada grupo do WhatsApp tem um limite de usuários.

Dicas de segurança para evitar golpes

Se for necessário, entre em contato com os canais oficiais da agência ou empresa mencionada para confirmar as informações recebidas. Antes de clicar em qualquer link, verifique se quem enviou mensagem é realmente confiável.

Esteja sempre bem informado, pois uma das melhores maneiras de evitar uma fraude é saber que ela existe.

Não forneça informações pessoais ou bancárias, muito menos faça pagamentos, se você não tiver certeza do link que recebeu e de quem o enviou.

> Assine nossa Newsletter para ler conteúdos exclusivos!

Quer receber Notícias Diárias no Telegram? Clique aqui. 

Você também precisa ler:

Comentários estão fechados.