Finanças pessoais para estudantes: Planeje melhor o futuro

Aprenda como organizar e planejar as suas finanças pessoais enquanto estuda, sem abrir mão dos seus sonhos e objetivos. Confira as dicas!

As finanças pessoais são um assunto que muitas vezes é deixado de lado pelos estudantes, mas que tem uma grande importância para a sua vida acadêmica e profissional.

Desse modo, saber como gerenciar o seu dinheiro, evitar dívidas, economizar e investir são habilidades que podem fazer a diferença no seu futuro.

Neste artigo, vamos dar algumas dicas de como você pode cuidar das suas finanças pessoais enquanto estuda, sem abrir mão dos seus sonhos e objetivos. Confira!

O que são finanças pessoais?

Finanças pessoais nada mais é do que o estudo e prática de aplicações que contribuem para a gestão dos gastos de uma pessoa ou até mesmo de um grupo familiar.

Isso envolve planejar, organizar, controlar e avaliar as suas receitas e despesas, de acordo com as suas necessidades e metas.

Ter uma boa educação financeira significa saber como usar o seu dinheiro de forma consciente e inteligente, buscando o equilíbrio entre o presente e o futuro.

Além disso, é uma forma de prevenir problemas financeiros, como endividamento, inadimplência e falta de reserva de emergência.

Por que as finanças pessoais são importantes para os estudantes?

Os estudantes enfrentam muitos desafios com as despesas diárias e é difícil arcar com os gastos acadêmicos, como mensalidade, transporte, alimentação, livros, cópias etc.

Assim, muitos estudantes estão com um orçamento apertado, mesmo os que têm empréstimo estudantil.

Por isso, é fundamental que os estudantes saibam como organizar as suas finanças pessoais, para evitar se endividar e comprometer o seu futuro.

Ademais, ter uma boa gestão financeira pode trazer benefícios como:

  • Tranquilidade e qualidade de vida;
  • Capacidade de realizar sonhos e projetos;
  • Preparação para imprevistos e oportunidades;
  • Potencial de se tornar um empreendedor.

Como organizar as suas finanças pessoais?

Organizar as próprias finanças  pode parecer um desafio, mas na realidade, é algo alcançável seguindo alguns passos simples.

É importante lembrar que requer disciplina e comprometimento. Abaixo estão alguns passos essenciais para ajudar nesse processo:

Faça um orçamento realista

O início desse processo envolve a criação de um orçamento realista, que consiste em estimar o valor que você recebe e gasta mensalmente.

Existem diversas formas de fazer isso, seja por meio de uma planilha eletrônica, um aplicativo específico ou até mesmo um caderno.

Logo, o fundamental é registrar todas as suas fontes de renda, como salário, bolsa de estudos, mesada, entre outros, bem como todas as suas despesas, sejam elas fixas ou variáveis.

Depois de fazer isso por algumas semanas ou meses, você vai ter uma visão clara de para onde o seu dinheiro está indo e quais são os seus maiores gastos.

Assim, você pode criar um orçamento que se adeque à sua realidade e que te ajude a alcançar as suas metas.

Defina metas financeiras

Ter metas financeiras é essencial para te motivar a economizar e investir o seu dinheiro. As metas podem ser de curto, médio ou longo prazo, dependendo do seu objetivo. Por exemplo:

  • Curto prazo: adquirir um livro, fazer uma viagem, trocar de celular etc.
  • Médio prazo: fazer um intercâmbio, comprar um carro, fazer uma pós-graduação etc.
  • Longo prazo: comprar uma casa, abrir um negócio próprio, se aposentar etc.

Ao estabelecer suas metas financeiras, é fundamental que elas sejam específicas, mensuráveis, alcançáveis, relevantes e temporais. Logo, tais critérios ajudam a criar metas concretas e efetivas.

Economize dinheiro

Para economizar dinheiro, você deve gastar menos do que ganha e evitar desperdícios.

Isso não significa que você deve deixar de viver ou de se divertir, mas sim que você deve fazer escolhas conscientes e priorizar o que é mais significativo para você.

Algumas dicas para economizar dinheiro são:

  • Comprar à vista e negociar descontos;
  • Usar o cartão de crédito com responsabilidade e pagar o saldo total todos os meses;
  • Pesquisar preços e aproveitar promoções e cupons;
  • Comprar produtos usados ou compartilhados;
  • Substituir o meio de transporte por um mais barato ou dividir as despesas com carona;
  • Reduzir os gastos com energia, água, telefone e internet;
  • Fazer refeições em casa ou levar marmita;
  • Buscar por bolsas de estudo e oportunidades de estágio.

Invista

Investir o seu dinheiro é uma forma de fazer o seu dinheiro trabalhar para você e multiplicar o seu patrimônio.

Nesse aspecto, existem diversos tipos de investimentos, desde os mais conservadores até os mais arriscados, que oferecem diferentes rentabilidades e liquidez.

Para escolher o melhor investimento para você, você deve levar em conta o seu perfil de investidor, o seu objetivo financeiro, o prazo do investimento e a taxa de retorno.

Além disso, você deve diversificar a sua carteira de investimentos, ou seja, não colocar todo o seu dinheiro em um só lugar.

Uma boa forma de começar a investir é através do Tesouro Direto, que são títulos públicos emitidos pelo governo federal.

Eles são considerados seguros, acessíveis e rentáveis. Você pode investir a partir de R$ 30,00 e resgatar o seu dinheiro a qualquer momento.

Em resumo

As finanças pessoais são um tema que merece a sua atenção enquanto estudante.  Desse modo, saber como organizar e planejar o seu dinheiro pode te trazer muitos benefícios para a sua vida acadêmica e profissional.

Comentários estão fechados.