Concurso Senado: bancas interessadas podem enviar propostas até dia 28

As bancas interessadas têm até terça-feira, 28 de junho, para apresentar propostas para organizar o novo concurso do Senado Federal. Veja mais aqui!

As bancas organizadoras que tiverem interesse têm até o dia 28 de junho para apresentar propostas para avançar no novo concurso para o Senado Federal.

O Senado analisará os documentos e propostas apresentados para determinar qual comissão será responsável pela organização e condução do concurso público.

O chamamento do concurso público foi publicado no Diário Oficial em 8 de junho. Desde então, os interessados alguns dias úteis para apresentar propostas.

A Fundação Getulio Vargas (FGV) foi selecionada no último concurso do Senado em 2012. Ainda não se sabe quais órgãos já apresentaram propostas para a organização do próximo certame. Na época, oito órgãos organizacionais lutavam para operacionalizar a seleção:

  • Cebraspe;
  • Instituto Acesso de Ensino, Pesquisa, Avaliação, Seleção e Emprego;
  • Instituto AOCP;
  • Instituto Brasileiro de Formação e Capacitação (IBFC);
  • Idecan;
  • Instituto Mais de Gestão e Desenvolvimento Social (Imais);
  • Fundação Getulio Vargas (FGV);
  • FUNRIO;

O Cebraspe deve ser o responsável pela aplicação dos testes. No entanto, durante a pandemia de Covid-19 em 2020, os procedimentos foram suspensos. Tal justificou-se com a contenção de custos face à situação epidemiológica.

O procedimento só foi retomado em 2022 com uma nova admissão ao concurso para 19 oportunidades. Desta vez, por exemplo, há previsão de vagas para consultor legislativo que ainda não foram contempladas no aval de 2019.

 

Senado Federal prepara novo concurso para ingresso de servidores efetivos (Foto: Divulgação)
Senado Federal prepara novo concurso para ingresso de servidores efetivos (Foto: Divulgação)

 

Dadas as novas oportunidades e parâmetros, os preparativos internos para a competição tiveram que ser reiniciados. Isso inclui a seleção da comissão organizadora.

Concurso para o Senado: Veja detalhes sobre cargos e remunerações

O novo concurso para o Senado Federal foi aprovado em abril deste ano. A Comissão Diretora foi a favor da abertura de 19 vagas imediatas e cadastro de reserva para carreiras de nível superior.

Os salários iniciais podem chegar a R$ 34.000. Abaixo você pode ver quais cargos estão contemplados no concurso, o número de vagas, requisitos e salários:

Técnico legislativo – Policial legislativo

  • Vagas: 6 (seis)

  • Requisitos: nível superior completo em qualquer área e a CNH na categoria “B”;

  • Remuneração inicial:  R$20.410,07, já incluindo o auxílio-alimentação de R$982,28

Analista legislativo

  • Vagas: 10  (sendo uma para cada uma das seguintes áreas: Administração; Arquivologia; Assistência Social; Contabilidade; Enfermagem; Informática Legislativa; Processo Legislativo; Registro e Redação Parlamentar; Engenharia do Trabalho; Engenharia Eletrônica e Telecomunicações).

  • Requisitos: nível superior completo na área que deseja concorrer

  • Remuneração inicial: R$26.880,04, já incluso o auxílio-alimentação no valor de R$ 982,28

Advogado

  • Vagas: 1 (uma)

  • Requisitos: Bacharelado em Direito e inscrição na OAB

  • Remuneração inicial: R$34.443,96, já incluindo o auxílio-alimentação de R$982,28

Consultor Legislativo

  • Vagas: 2 (duas) (sendo uma para Assessoramento em Orçamentos e outra para Assessoramento Legislativo)

  • Requisitos: nível superior completo

  • Remuneração inicial: R$34.443,96, já incluindo o auxílio-alimentação de R$982,28

Estrutura do concurso para o Senado já foi decidida

O projeto básico do então concurso para o Senado, que foi aprovado em 2019 continha informações como cargos, vagas, estrutura das provas e matérias que serão apuradas .

Com base no projeto do edital, os candidatos passariam pelas seguintes fases:

 

  • Policial legislativo: aplicação de provas objetivas; prova discursiva; Exame de saúde física e mental; teste de aptidão física; exame psicotécnico; pesquisa de vidas passadas e pesquisa social; Comprovante de habilitação.

 

    • Analista Legislativo: aplicação de prova objetiva; prova discursiva; prova prática (para especialidade de registro e redação parlamentar); prova de títulos.

 

  • Advogado: aplicação de prova objetiva; prova discursiva; prova oral; prova de títulos;

 

A profissão de Consultor Legislativo não tinha estrutura de exame prevista, pois não constava no ingresso do referido processo seletivo.

A avaliação objetiva e discursiva seria realizada em todas as capitais provinciais e no Distrito Federal. As demais fases ocorreriam apenas na capital federal, incluindo o concurso discursivo para o cargo de advogado.

Esta estrutura poderá ser mantida no próximo processo seletivo ou alterada a partir de determinações da banca examinadora.

O Senado Federal já ativou uma página oficial para seu novo concurso público.

 

> Assine nossa Newsletter para ler conteúdos exclusivos!

Quer receber Notícias Diárias no Telegram? Clique aqui. 

Você também precisa ler:

Comentários estão fechados.