Concurso Receita Federal 2021: previsão de 3.360 vagas

A expectativa pelo Concurso da Receita Federal é cada vez maior!

Recentemente, o órgão confirmou um novo pedido de autorização para o preenchimento de 3.360 vagas para os mais diversos cargos.

Além disso, a iminência de um novo edital é cada vez mais real, pois o processo de autorização do pedido teve movimentos.

Segundo registros do processo eletrônico, o pedido retornou para a Coordenação de Gestão de Pessoas da RFB.

Entretanto, para que o concurso seja autorizado, é necessário que haja disponibilidade orçamentária.

Assim, a autorização do concurso pode sair a qualquer momento! Portanto, vamos olhar um panorama desse concurso.

  • Concurso Receita Federal: Cargos
  • Concurso Receita Federal: Remuneração
  • Concurso RFB: Último certame de nível médio
  • Concurso RFB: Último certame de nível superior
  • Concurso RFB: Atribuições para TOMAR POSSE
  • Concurso RFB: Considerações Finais

Concurso Receita Federal: Cargos

Inicialmente, a solicitação realizada pela Receita Federal (RFB) abrange tanto cargos de nível médio quanto de nível superior, com remuneração de até R$ 21.029,09.

Dessa forma, a RFB solicitou 3.360 vagas, contando com os seguintes cargos e vagas.

Para a carreira Tributária e Aduaneira, foram solicitados:

  • 550 vagas para o cargo de Auditor-Fiscal;
  • 1.500 vagas para o cargo de Analista-Tributário.

Além desta carreira, foram solicitados 40 vagas para os seguintes Cargos Específicos:

  • Arquiteto: 04 vagas;
  • Engenheiro: 16 vagas;
  • Contador: 20 vagas.

Além disso, foram solicitadas 1.270 vagas, voltadas para o Plano Especial de Cargos do Ministério da Fazenda (PECFAZ):

  • Analista Técnico Administrativo: 270 vagas;
  • Assistente Técnico Administativo: 1.000 vagas.

Segundo o Governo Federal, o déficit de vagas totaliza mais de 22 mil vagas, e aumenta a cada ano!

Concurso Receita Federal: Remuneração

Primeiramente, para os cargos de Auditor Fiscal da Receita Federal, a remuneração inicial é de R$ 21.029,09, podendo alcançar o teto de R$ 27.303,62.

Já para os cargos de Analista Tributário da Receita Federal, a remuneração inicial é de R$ 11.684,39, podendo alcançar o teto de R$ 16.276,05.

Vale destacar que as carreiras da RFB são atrativas no quesito remuneração por diversos motivos, e um deles é o pagamento de Bônus de Eficiência, que varia entre R$ 1.500,00 e R$ 3.000,00 para os cargos de Auditor e Analista.

Além do bônus, a remuneração é composta por alguns auxílios e benefícios, como auxílio-alimentação, auxílio-saúde e benefício pré-escolar.

Concurso RFB: Último certame de nível médio

O último concurso da Receita Federal com vagas de nível médio foi realizado pela Escola de Administração Fazendária (ESAF), no ano de 2014.

Assim, o total de inscritos para o certame foi de 263.770 candidatos, para um total de 1.026 vagas oferecidas, representando uma concorrência média de 257 candidatos por vaga.

Ademais, o certame contou com a realização de duas provas objetivas, sendo elas:

Prova 1 – Objetiva, de conhecimentos básicos, com caráter eliminatório e classificatório, valendo 80 pontos, contendo a seguinte estrutura:

  • Língua Portuguesa – 20 questões, com peso 2;
  • Matemática e Raciocínio Lógico – 10 questões, com peso 2;
  • Conhecimentos de Informática – 10 questões, com peso 1;
  • Atualidades – 10 questões, com peso 1.

Prova 2 – Objetiva, de conhecimentos específicos, com caráter eliminatório e classificatório, valendo 40 pontos, contendo a seguinte estrutura:

  • Gestão de Pessoas e do Atendimento ao Público – 05 questões, com peso 2;
  • Ética do servidor na Administração Pública – 05 questões, com peso 2;
  • Administração Pública Brasileira – 05 questões, com peso 2;
  • Regime Jurídico dos Agentes Públicos – 05 questões, com peso 2.

Concurso RFB: Último certame de nível superior

O último concurso da Receita Federal com vagas de nível superior foi realizado pela Escola de Administração Fazendária (ESAF), no ano de 2014.

Para o cargo de Auditor-Fiscal, o certame contou com duas etapas, onde a primeira etapa foi composta por duas provas objetivas e uma prova discursiva, sendo elas:

Prova 1 – Objetiva, de conhecimentos básicos, com caráter eliminatório e classificatório, valendo 70 pontos, contendo a seguinte estrutura:

  • Língua Portuguesa – 20 questões, com peso 1;
  • Língua Estrangeira (Espanhol ou Inglês) – 10 questões, com peso 1;
  • Raciocínio Lógico-Quantitativo – 10 questões, com peso 1;
  • Administração Geral e Pública – 10 questões, com peso 1;
  • Direito Constitucional – 10 questões, com peso 1;
  • Direito Administrativo – 10 questões, com peso 1.

Prova 2 – Objetiva, de conhecimentos específicos, com caráter eliminatório e classificatório, valendo 140 pontos, contendo a seguinte estrutura:

  • Direito Tributário – 15 questões, com peso 2;
  • Auditoria – 10 questões, com peso 2;
  • Contabilidade Geral e Avançada – 20 questões, com peso 2;
  • Legislação Tributária – 10 questões, com peso 2;
  • Comércio Internacional e Legislação Aduaneira – 15 questões, com peso 2.

Prova Discursiva, de caráter eliminatório e classificatório, valendo 60 pontos.

segunda etapa do certame foi composta por uma sindicância da vida pregressa do candidato, de caráter eliminatório.

Já para os cargos do Plano Especial de Cargos do Ministério da Fazenda (PECFAZ), o certame contou com duas etapas, onde a primeira etapa foi composta por duas provas objetivas e uma prova discursiva, sendo elas:

Prova 1 – Objetiva, de conhecimentos básicos, com caráter eliminatório e classificatório, valendo 80 pontos, contendo a seguinte estrutura:

  • Língua Portuguesa – 15 questões, com peso 2;
  • Atualidades – 10 questões, com peso 1;
  • Raciocínio Lógico-Quantitativo – 10 questões, com peso 1;
  • Direito Constitucional – 10 questões, com peso 1;
  • Direito Administrativo – 10 questões, com peso 1;
  • Informática Básica – 10 questões, com peso 1;

Prova 2 – Objetiva, de conhecimentos específicos de cada área de formação, com caráter eliminatório e classificatório, valendo 100 pontos, contendo 50 questões, com peso 2.

Prova Discursiva, de caráter eliminatório e classificatório, valendo 60 pontos.

Concurso RFB: Atribuições para TOMAR POSSE

Nesse diapasão, frise-se, que para tomar posse no concurso da Receita Federal, seja nos cargos de nível médio ou superior, é necessário que o candidato atenda aos seguintes requisitos:

  • Seja aprovado e classificado no certame, conforme edital;
  • Ter idade mínima de 18 anos;
  • Possuir nacionalidade brasileira;
  • Estar em dias com as obrigações eleitorais;
  • Possuir aptidão física e mental para o exercício do cargo;
  • Possuir nível de escolaridade compatível com o cargo;
  • Não possuir débitos fiscais ou judiciários;
  • Comprovar a veracidade dos dados e informações prestados no momento da inscrição.

Concurso RFB: Considerações Finais

Embora ainda não haja edital publicado nem banca examinadora escolhida, os candidatos que sonham em fazer parte do corpo técnico da Receita Federal devem iniciar a sua preparação.

Como vimos, a prova não é complexa, mas é bem robusta e com disciplinas que exigem atenção e preparação à longo prazo.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.