Compra realizada em site falso, o que fazer? Confira!

Embora comprar online seja uma forma conveniente por várias razões, as formas de fraudes também passaram a atuar nesse meio.

Comprar online é uma forma conveniente, não leva muito tempo e não requer viagens.

Por esses e outros motivos, o e-commerce cresce a cada dia.

Mas a fraude também passou para esse meio, afetando uma ampla variedade de consumidores e comerciantes. Nesse sentido, o que fazer em caso de compra em site falso?

Temos algumas regulamentações no Brasil que protegem o consumidor.

Dentre eles, destacam-se o Código de Defesa do Consumidor (CDC) e a Portaria 7.962/2013.

Consoante nessas leis, os órgãos públicos operam para garantir que os compradores sejam compensados ​​ou melhor atendidos em caso de insatisfação.

Compra realizada em site falso? Veja o que fazer!

Observe abaixo quem você pode contatar para tentar resolver o problema, após ser vítima de site falsificado.

Lojas Virtuais

Se você descobrir que se tornou vítima de um golpe, a primeira coisa a realizar é contatar com a Loja Virtual.

Nesse sentido, várias vezes a própria empresa não tem conhecimento do ocorrido e pode tomar providências assim que for informada.

O ideal é não recorrer a outros serviços sem antes tentar resolver a situação diretamente com o estabelecimento onde adquiriu.

Ademais, procure também contatar com seu banco para requerer a verificação ou bloqueio do cartão de crédito a ser aplicado.

No caso da clonagem, a responsabilidade é do operador da bandeira – e você pode reclamar no banco central se houver atrasos.

PROCON

Caso o e-commerce onde você sofreu o golpe não tomar as devidas providências, a alternativa é acionar o PROCON (Programa de Proteção e Defesa do Consumidor).

Reúna toda a documentação relacionada à aquisição e ligue 151 para solicitar orientações específicas.

Na cidade de São Paulo, o atendimento é feito pelos Postos do Poupatempo.

Por outro lado, as demais regiões possuem agências conveniadas. Também há a possibilidade de encaminhar sua reclamação pela internet por meio de registro eletrônico.

Instituto Brasileiro de Defesa do Consumidor (IDEC)

O IDEC é uma outra entidade que o pode ajudar caso tenha contratempos com aquisições virtuais. No entanto, para utilizar os seus serviços é necessário tornar-se membro.

Ao registar-se por meio do site oficial, é possível aceder a várias políticas relacionadas com o comércio eletrônico, para que as agências ajudem a resolver a sua situação e até participe em ações judiciais coletivas, juntando-se a demais compradores que vivenciaram situações semelhantes.

Delegacias de crimes cibernéticos

Se as opções anteriores ainda não o ajudarem a lidar com os prejuízos de uma compra fraudulenta, a última ação indicada é ligar para uma das delegacias de crimes cibernéticos.

Existem vários deles espalhados pelos estados brasileiros e você pode conferir uma lista das delegacias.

Boletim de ocorrência de compra pela internet

Tal boletim, em alguns estados, podem ser realizados de maneira online. Assim, nestes são solicitadas todas as informações acerca do ocorrido para que o caso possa ser investigado.

A inscrição online é possível no estado de São Paulo, por exemplo.

Para tanto, basta consultar a página da Delegacia Eletrônica do órgão local que se busca e inserir as informações necessárias para que seja realizada uma investigação.

Contudo, não se esqueça de fornecer o máximo de informações sobre o seu caso z está tentando entrar em contato com a loja.

Isso aumenta as chances de seu caso ser resolvido. Isto se aplica tanto para o boletim de ocorrência, quanto para os demais casos citados, tá bem?

 

Quer receber Notícias Diárias no Telegram? Clique aqui e acompanhe o nosso portal.

Comentários estão fechados.