Bloqueio do Instagram na Rússia: entenda os motivos

Nas últimas semanas, o governo russo decretou o bloqueio do Instagram na Rússia. Entenda como os usuários estão driblando a decisão.

Infelizmente, as notícias acerca do conflito envolvendo Rússia e Ucrânia não são boas para nenhum dos lados. De fato, nenhuma guerra traz boas notícias. Atualmente, a situação cerceou a liberdade de ir e vir e até de acessar a internet. Consequentemente, nas últimas semanas, o governo russo decretou o bloqueio do Instagram na Rússia.

Acontece que, o Kremlin enxerga na rede social uma grave ameaça à sua soberania. Na verdade, já há alguns anos, qualquer entidade que não apoie publicamente o governo é considerada extremista e precisa arcar com graves consequências.

Sendo assim, o governo comunicou ter dado tempo suficiente para que os usuários migrassem suas informações e contatos para outras redes sociais. Além disso, contas comerciais ainda tiveram a árdua tarefa de informar a mudança para todos os seus usuários e clientes. Mas, o prazo para isso foi apertado, apenas 48 horas.

Mas, por quê?

Incialmente, a rede social abriu a caixa de Pandora ao derrubar temporariamente a regra de não-violência que vigorava no site. Dessa forma, a ideia era permitir que os cidadãos pudesses protestar contra o conflito.

Ao mesmo tempo, porém, os discursos de ódios tomaram grandes proporções, chegando a representar ameaça à segurança de representantes do governo. Sendo assim, ao permitir que mensagens que destacam o uso da força física contra russos, o bloqueio do Instagram na Rússia era só uma questão de tempo.

Por isso, decidiram que era hora de calar a voz dos usuários do Instagram na Rússia.

Como o bloqueio do Instagram na Rússia afeta os usuários

Apesar do Facebook dominar a internet na maior parte do planeta, na Rússia a história é outra. Por lá, a adesão ao Instagram foi muito maior. Na verdade, foi cerca de 7 vezes maior, para ser mais exato. Afinal, são nada mais nada menos do que 51 milhões de usuários no Instagram contra míseros 7 milhões do Facebook.

Vendo por esse ângulo, dá par ter uma ideia de como o bloqueio do Instagram na Rússia afeta o dia a dia dos usuários.

Adam Mosseri, CEO do Instagram, utilizou a rede para expressar seu profundo pesar pela situação. Além disso, incentivou os usuários da rede a tornarem suas contas privadas, impedindo que seus dados fiquem públicos, por questões de segurança.

De fato, a proibição dificulta a vida dos milhões de cidadãos russo que recorrem à rede em busca de informações, negócios ou como uma forma de expressar suas opiniões com relação à situação atual. Na verdade, toda essa situação ainda parece longe de estar no fim. Mas, eles encontraram uma forma de furar o bloqueio.

VPN para driblar o bloqueio

Assim que a notícia começou a circular, os russos mais do que depressa apelaram para a VPN, uma rede que camufla a localização real do usuário. Para isso, de acordo com a gigante de segurança Kasperskyv, a rede virtual criptografa os dados e mantém os dados de tráfego completamente anônimos.

Ou seja, é uma tentativa de usar os sites proibidos pelo governo voando abaixo do radar na internet.

RECEBA NOVIDADES PELO CANAL DO TELEGRAM

Você também precisa ler:

Comentários estão fechados.